quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Carta: "Estive ausente"

Série "Cartas Perdidas", Nº 7


Estive ausente. Por muito tempo!

Uma carta só e nada, nada mais, nenhum sinal, e simplesmente tudo é misterioso, tudo. Nada sabe sobre mim, sobre o que sinto. Não existirá maneira fácil pra dizer, mas saiba que não estou tão ausente assim, ainda continuo te vendo, te admirando, te almejando!

De maneira nenhuma se sinta constrangida, ou perseguida, nunca! Não é bem por ai o que eu pretendo te passar. Saiba que é tão estranho eu tentar transmitir o que sinto, mas de certa forma nunca consigo transmitir da maneira certa.

Estive realmente ausente, mas apenas nas palavras! Meus sentimentos e pensamentos nunca se ausentaram dessa ilusão gostosa e fantasiosa nem um segundo, nunca! É algo extremamente improvável, mas não menos real e plausível!

Ainda continuo notando em você um olhar vazio, distante, e perdido. Eu sinto que você está triste, está procurando uma baliza em tua vida, que ainda não foi achada. Eu talvez esteja tão enganado quando for possível, mas também possa estar certo. Nada mudou em mim, nenhum milímetro de pensamento e sentimento, é evidente.


Não será algo tão difícil assim de se constatar, mas saiba que nada mudou.

"Besteira é pensar que ausência seria traduzida como desinteresse"

Nenhum comentário: