segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Espaço-Tempo falho

Série "Curtas", Nº 16


Só vou conseguir existir verdade, nesse exato espaço-tempo, quando estou escondido numa brecha do tempo estranha, que não existe aqui.

Quando não há pudor nem medo, vergonha nem fingimento, quando somos só desejo e confiança. Quando eu e você só existimos em uma brecha estanha no tempo, numa pequena partícula de existir.

Quando existe eu e você como nós, e nunca isso vai mudar! Isso vai mudar apenas em uma faceta quântica, porque tudo é temporário, mas também tudo é eterno...

O resto do tempo, e o resto de tudo, depois que tudo acaba, me sinto uma cópia falsificada de mim mesmo, me sinto uma sombra....

"Poderia ter simplesmente me envergonhado disso tudo que sinto e estou sentindo, mas não é bem assim"

Nenhum comentário: